Custo com distratos supera prejuízo das construtoras

Custo com distratos supera prejuízo das construtoras

As incorporadoras imobiliárias brasileiras gastaram R$ 1,1 bilhão para negociar os 44.233 imóveis distratados em 2016. O custo para vender essas unidades, alvos de cancelamentos dos contratos entre compradores e as incorporadoras, foi superior ao prejuízo líquido total de R$ 717 milhões contabilizados pelas construtoras de capital aberto no mesmo período.

As informações foram reveladas nesta terça-feira (25), pela Abrainc (Associação Brasileira de Incorporadoras Imobiliárias), em parceria com a Fipe (Fundação Instituto de Pesquisas Econômicas).

O cálculo do custo total com os distratos considera o custo médio da comercialização multiplicado pelo número de unidades distratas. Portanto, não quer dizer que todas foram vendidas. O valor exclui custos com os stands de venda e os custos financeiros.

A associação informou que, no primeiro bimestre de 2017, 5.383 unidades foram distratadas no País. Com esse “reforço”, o total de unidades distratadas chegou a 43.293 ao longo dos últimos 12 meses.

O presidente da entidade, Luiz Antônio França, explica que, ao efetuar um distrato, o consumidor prejudica outros donos de imóveis que firmaram um acordo por aquele mesmo empreendimento. Isso porque essa situação — mais comum entre as empresas menores — podem paralisar as obras.

— Aqueles que distratam estão prejudicando quem tem o sonho da casa própria.

Fonte: R7.com

Salvar

Deixe uma resposta

O seu endereço de email não será publicado Campos obrigatórios são marcados *

Você pode usar estas tags e atributos de HTML: <a href="" title=""> <abbr title=""> <acronym title=""> <b> <blockquote cite=""> <cite> <code> <del datetime=""> <em> <i> <q cite=""> <s> <strike> <strong>