Lava Jato e crise derrubam receita das grandes construtoras em 2016

Mais um setor da economia brasileira demonstra grave crise por causa dos três anos de Operação Lava Jato. Balanços das grandes construtoras em 2016 confirmam as perdas. Na área de engenharia, as principais empreiteiras do país tiveram queda brusca na receita, puxada pela paralisação de projetos de infraestrutura e pela crise no mercado de construção civil. Continuar lendo Lava Jato e crise derrubam receita das grandes construtoras em 2016

Mendes Júnior tenta sobreviver à Lava Jato

São Paulo – A festa para 500 convidados, num dos redutos da elite de Belo Horizonte, o Minas Tênis Clube, foi um marco para a Mendes Júnior, uma das construtoras mais tradicionais do País. Continuar lendo Mendes Júnior tenta sobreviver à Lava Jato

Irmandade aponta propinas ’em diversas frentes’ via caixa 2 da Andrade Gutierrez

A denúncia da Operação Irmandade, desdobramento da Lava Jato no Rio, mira o caixa 2 da empreiteira Andrade Gutierrez que teria abastecido esquema de corrupção instalado na Eletronuclear, no âmbito das obras da Usina de Angra 3. Executivos-delatores ligados à companhia relataram que o fundo de recursos financeiros ilícitos ‘era único e alimentava o pagamento de propina em diversas frentes’. Na lista de ‘frentes’ estão, além da Usina de Angra 3, alvo da acusação da força-tarefa, a Usina de Belo Monte, as obras de estádios para a Copa do Mundo de 2014, o Complexo Petroquímico do Rio de Janeiro (Comperj) e a Ferrovia norte-sul. Continuar lendo Irmandade aponta propinas ’em diversas frentes’ via caixa 2 da Andrade Gutierrez

Agora a ficha caiu para a Queiroz Galvão

São Paulo — Ao longo dos últimos 60 anos, a família pernambucana Queiroz Galvão construiu um império com discrição. Apesar de o grupo Queiroz Galvão viver basicamente de obras públicas — é dono de uma construtora, uma petroleira, uma empresa de saneamento e outros negócios que, somados, faturam quase 15 bilhões de reais —, os irmãos que controlam a companhia e seus herdeiros mal circulam por Brasília e raramente são reconhecidos fora da roda social de Recife. Continuar lendo Agora a ficha caiu para a Queiroz Galvão

Prisão de executivos da Odebrecht pode colocar em risco reposição de projetos

São Paulo – A prisão de alguns dos principais executivos da Odebrecht, incluindo o presidente Marcelo Odebrecht, pode colocar em risco a ampliação e até mesmo a reposição da carteira de projetos (backlog) da empresa de engenharia do grupo. Considerada a maior construtora da América Latina, com receita de R$ 33 bilhões no ano passado e carteira superior a R$ 100 bilhões, a Odebrecht Engenharia e Construção (OEC) se destaca pela diversificação geográfica, com mais de 70% de sua carteira provenientes de contratos no fora do Brasil. Mas esse diferencial é colocado à prova com os desdobramentos da Operação Lava Jato. Continuar lendo Prisão de executivos da Odebrecht pode colocar em risco reposição de projetos

Construtora Camargo Corrêa doou R$ 3 milhões ao Instituto Lula

A construtora Camargo Corrêa pagou R$ 3 milhões para o Instituto Lula e R$ 1,5 milhão para a LILS Palestras Eventos e Publicidade, empresa do ex-presidente Luiz Inácio Lula da Silva, entre 2011 e 2013. Continuar lendo Construtora Camargo Corrêa doou R$ 3 milhões ao Instituto Lula

Construtoras paralisam as obras e caem as vendas de materiais

Vendas de materiais para construção caem 5% em maio. A queda, de 5,3%, é em relação ao mesmo mês do ano passado. No acumulado do ano, de janeiro a maio, a redução nas vendas foi de 7,4%, em comparação com o mesmo período de 2014. Continuar lendo Construtoras paralisam as obras e caem as vendas de materiais

Construtoras médias se unem para disputar ‘vácuo’ da Lava Jato

Empreiteiras de médio porte têm se unindo para ganhar espaço na disputa dos próximos leilões de estradas, ferrovias e aeroportos; elas pressionam o governo a mudar o formato das licitações que devem ser lançadas no dia 9; pedem a repartição dos projetos em lotes menores e mudanças nas garantias exigidas nos leilões; um dos grupos, liderado pelo empresário Carlos Zveibil Neto, já ganhou a concessão da nova rodoviária de Belo Horizonte, investimento de R$ 90 milhões. Continuar lendo Construtoras médias se unem para disputar ‘vácuo’ da Lava Jato

MPF bloqueia R$ 544 milhões de construtoras investigadas na Lava jato

Nesta quinta feira dia 14 o Ministério Público Federal determinou o bloqueio de R$ 544 milhões das empreiteiras Camargo Corrêa (R$ 242 milhões) e Galvão Engenharia (R$ 302 milhões). As empresas estão envolvidas no caso Lava Jato da Petrobras.

No dia 24 de abril a Justiça Federal já havia feito um pedido de bloqueio de mais de R$ 153 milhões da construtora Engevix, segundo o G1. Somando todas as quantias já são cerca de R$ 697 milhões bloqueados dessas construtoras, o dinheiro deve ser usado para restituir parte dos R$ 6,194 bilhões desviados da Petrobras em propina. Continuar lendo MPF bloqueia R$ 544 milhões de construtoras investigadas na Lava jato